A nova safra de bilíngues

Aprender uma segunda língua se tornou pré-requisito para ingressar no mercado de trabalho

Marília Dalenogare

Intercâmbio, viagens, conhecimento, exigência da profissão, melhores oportunidades, maior validação ao currículo, influências estrangeiras e etc. Os motivos para procurar uma segunda língua são muitos, e cada vez se mostra como uma tendência entre os jovens.

O inglês é a língua de maior procura entre a maioria dos estudantes (Fonte: Marília Dalenogare)

A procura por escolas de línguas vem crescendo acentuadamente, grande parte pelo mercado de trabalho exigir fluência aos recém formados. Falar um segundo ou terceiro idioma, por vezes, não é obrigatório, mas os concorrentes que possuem essa habilidade têm mais condições de conseguir a vaga. Falar somente o português, hoje em dia, já não é mais suficiente.

A coordenadora da Escola Fisk de Frederico Westphalen Nádia Regina Dalla Nora diz “a procura por uma segunda língua tem aumentado bastante, principalmente entre os universitários que notam a importância disso para os seus currículos”. E ainda ressalta “os estudantes têm notado que o inglês está em todos os lugares, é imprenscidível, é o futuro”.

Além dos motivos profissionais e acadêmicos, o fato de saber outra língua, também implica em conhecer outra cultura, outras pessoas, acaba conectando  pessoas de todos os lugares, pois a língua de um país é parte fundamental de sua identidade. Além do mais a presença de outras culturas na cultura brasileira é inegável, muitas vezes se está falando palavras estrangeiras sem nem perceber.

Um dos fatores mais importantes que impulsionaram essa maior procura foi e é o advento da internet, a facilidade com que se está em diversos lugares ao mesmo tempo. Para o usuário entender todas as possibilidades do mundo virtual não pode existir uma barreira linguística, ele precisa muito mais que consumir aquela informação, responder a ela, para não quebrar essa grande conexão que a internet consegue manter.

 A internet propicia liberdade para as pessoas e grande parte do conteúdo oferecido está em outro idioma

Sobre essa procura dos jovens, a estudante do sétimo semestre do curso de jornalismo Bárbara Avrella fala “resolvi aprender outra língua por interesse profissional, além de que o curso exige bastante leitura e muitas delas são em inglês e também pelo meu interesse no mestrado, que muitas vezes exige isso dos candidatos”.

Por todas essas razões os jovens se mostram cada vez mais preocupados e engajados nessa tendência, geralmente o lugar mais procurado são os cursos de línguas, mas também existem cursos online, aulas de língua estrangeira na escola e até alguns jovens que sabem o básico acabam indo para outros países para aperfeiçoar o vocabulário. De qualquer forma, o modo como você vai aprender não é o mais importante, mas sim estar preparado para o que as pessoas vão esperar de você, tanto na faculdade, no dia-a-dia ou em um emprego, e essas solicitações nem sempre vão vir em português.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s