“Um Braziu aufabetisado”

Segundo o IBGE 2010, apesar do analfabetismo ter reduzido durante a última década, o país ainda possui 14 milhões de brasileiros analfabetos, principalmente adultos e idosos.

Dieison Marconi

“Quando completei quinze anos, meu compenetrado padrinho me escreveu uma carta muito, muito séria: tinha até ponto-e-vírgula! Nunca fiquei tão impressionado na minha vida”.  Diz o poeta Mário Quintana em seu Caderno H. Essa expressão de espanto e surpresa pode ser encontrada em todo o país, já que diariamente um ou outro brasileiro ainda está descobrindo o que é saber ler e escrever, principalmente por parte daqueles que não souberam aos 15 anos de idade, o que é um ponto ou uma virgula, como sabia Quintana.

A mais recente pesquisa desenvolvida no Brasil sobre o grau de alfabetização dos idosos, ocorreu no ano de 2007 e foi organizada pela Fundação Perseu Abramo, Sesc Nacional e Sesc São Paulo. O estudo revelou que quase metade da população acima de 60 anos possui dificuldades em ler e escrever. De acordo com o documento “Idosos no Brasil: vivências, desafios e expectativas na 3ª idade”, 49% dos idosos do país são analfabetos funcionais, 23% dos entrevistados disseram que não sabem ler ou escrever, 4% afirmaram saber apenas escrever o próprio nome e 22% declararam ter dificuldade com a língua escrita. Diante dessa realidade alguns projetos e políticas públicas estão aí para sanar essa necessidade: O MEC realiza desde 2003, o Programa Brasil Alfabetizado (PBA), voltado para a alfabetização de jovens, adultos e idosos. O programa é uma porta de acesso à cidadania pela elevação da escolaridade. O Brasil Alfabetizado é desenvolvido em todo o território nacional, com o atendimento prioritário a 1.928 municípios que apresentam um grau muito alto de analfabetismo. Saiba mais: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=13690&Itemid=817

Políticas públicas em prol da redução do analfabetismo

Em Frederico Westphalen, a alfabetização daqueles que não tiveram incentivo, apoio ou condições socioeconômicas e culturais para estudar, pode ser realizada frequentando as aulas do Neja (Núcleo de Estudos de jovens e adultos), que possui sua própria sede na Rua Arthur Milani e tem como público alvo aqueles que não possuem o ensino médio ou não concluíram. Também há o Eja (Educação de Jovens e Adultos), com aulas lecionadas uma vez por semana na Escola Estadual de Ensino Fundamental Cardeal Roncali e que visa a alfabetização daqueles que não concluíram ou não cursaram o ensino fundamental. As matrículas para ambos os núcleos de ensino se dão sempre no inicio do ano letivo, quando as escolas abrem as portas para o ensino tradicional.

Agora Dona Edila pode ler seu jornal todo dia (fonte: Dieison Marconi)

A funcionária publica de serviços gerais, Edila Luíza Fernandes, voltou a estudar aos cinqüenta anos de idade, neste ano ela conclui o terceiro ano do ensino médio através do Neja e agora tem por objetivo fazer o técnico de enfermagem, seu grande sonho. Desde o ano em que voltou a estudar, faz um deposito mensal de 30 reais pra poder festejar sua formatura. Ela, que também já foi eleita a quarta vereadora suplente nas eleições municipais de 2008 com 395 votos, leva seus cadernos todos os dias para seu local de trabalho, pra que em alguma hora de folga possa estudar.

Além dos programas já citados, desde o ano de 2004, criou-se a Secadi (Secretaria de Educação Conitinuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão). O objetivo da Secad é contribuir para a redução das desigualdades educacionais por meio da participação de políticas públicas que assegurem a ampliação do acesso à educação: Continue lendo: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=290&Itemid=816

Sesc em Frederico Westphalen promove atividades de leitura e escrita  entre grupos de idosos

Além dos núcleos de ensino Neja e Eja, em Frederico Westphalen, o SESC Rio Grande do Sul, mantêm programas de qualidade de vida dos trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e da comunidade em geral. A entidade também possui grupos de maturidade ativa: são mais de quarenta clubes em todo o estado, inclusive em Frederico Westphalen.

No município, o grupo de maturidade ativa possui cerca de 70 idosos que encontram-se semanalmente para participar de atividades físicas e de lazer, viagens, rodas de discussão e palestras com profissionais da área da saúde. Além disso, o SESC também promove rodas de leitura, oficinas de teatro inspirados em contos de alguns livros. Segundo Cleicenira Ghil, coordenadora do programa presente no município a cinco anos, o SESC está conseguindo no momento criar uma mini-biblioteca para uso  irrestrito do grupo, incluindo idosos com diferentes graus de escolaridade, para que todos possam ter contato com um aprendizado, além de todas as outras atividades. Benilda Zath, 71 anos não abre mão de participar do programa, ela vê as atividades recompensadoras tanto para a saúde física, para o fortalecimento das relações com outros participantes, assim como as atividades de leitura, onde alguns conseguem demonstrar um talento para escrita que parecia escondido.

Propostas com essas, contribuem para reduzir o grau de analfabetismo entre os adultos, que está concentrado na população idosa. Essa estratégia é apontada pelo IBGE como um fator decisivo na redução das taxas de analfabetismo e baixo grau de escolaridade no país. Hoje um em cada quatro brasileiros de 60 anos ou mais (26,6%) não sabe ler nem escrever; em 2000, a taxa era de 35%, e em 1991, chegava a 44,2%. No total, o Brasil possui 13, 9 milhões de brasileiros analfabetos. Saiba mais sobre os dados acima: https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2011/7/10/pais-tem-de-alfabetizar-3-5-milhoes-de-adultos-para-cumprir-meta-da-onu/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s