Comemoração pelo Dia do Jornalista inicia com palestra de fotógrafo cego

“Quando a gente não tem a visão, trabalha com um universo muito maior de sentidos”- Teco Barbero

Josafá Lucas Rohde

Teco Barbero explicou que “o mais importante não é o fotógrafo ver a imagem, mas permitir que os outros vejam o mundo com seus olhos” (Foto: Josafá Lucas Rohde)

Tratando de jornalismo cidadão, focando em acessibilidade, o evento de comemoração ao Dia do Jornalista, foi aberto pelo coordenador do curso de jornalismo da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), campus Frederico Westphalen, Fabio Silva. Silva destacou a importância de comemorar a data, assim como ressaltou, em seu discurso, o reconhecimento do curso de jornalismo da UFSM/FW, com nota máxima pelo Mec. O coordenador deu ênfase ao “desafio e a superação”, como característica do Curso de jornalismo no norte do Estado, citando a distância da sede da universidade e da capital.

Na sequência, o fotógrafo Teco Barbero, iniciou palestra, programada para às 09h, porém teve início 40 min mais tarde. Teco é de Sorocaba- SP, deficiente visual desde que nasceu, com apenas 5% de visão. Teco teve seu primeiro contanto com a fotografia com o pai em uma viagem. Graduado em jornalismo pela Universidade de Sorocaba, envolveu-se com a fotografia na graduação.

Palestra foi transmitida ao vivo via twitter, com a tag #DiaDoJornalista (Foto: Josafá Lucas Rohde)

Teco contou sua história com a fotografia, “foi no segundo semestre que surgiu uma disciplina, a de fotojornalismo, eu então me perguntei ‘o que vou fazer com isso?’”. Ele relata que descobriu que era capaz, aos poucos foi aprendendo e aprimorando técnicas. O fotógrafo apresentou seu blog, com fotos feitas por ele e clipagem de matérias e campanhas publicitárias que participou. No seu curriculum, um trabalho para revista Isto É, campanha publicitária para televisão e inúmeras fotos. Sobre fotografia teco declarou, “fotografia é muito mais que imagens, é um conjunto de sentimentos e sentidos associados à imagem”.

O curso de jornalismo da UFSM/FW teve esse ano sua primeira ingressa com deficiência visual, Rubia Sttefans. Uma das organizadoras do evento, professora Janaína Gomes, declarou que a “iniciativa de trazer o tema para debate “foi porque essa a fotografia foi a primeira habilitação que impactou a formação da Rúbia. Queríamos que se criasse este ambiente de cidadania, e principalmente garantir a formação da aluna em todas as áreas do jornalismo, e a imagem é a base para fotografia e posteriormente a TV”.

Após o relato, Teco respondeu perguntas de estudantes presentes no auditório, que incluíram questionamentos como: “qual é o processo para fotografar retratos, como ocorre a técnica?”. Teco responde: “a pessoa tendo deficiência visual precisa tocar no que está sendo fotografado. Com uma mãe você toca a pessoa, com a outra enquadra, a seguir você dá alguns passos para trás e a seguir você tem a fotografia bem enquadrada. Com a tecnologia das máquinas atuais, a câmera pode ser uma extensão, facilitando a fotografia, então uma pessoa com nada de visão também pode usar a técnica e fotografar”.  As atividades foram encerradas às 11h20min.

Auditório ficou lotado com cerca de 100 pessoas, estudantes de comunicação social e professores (Foto: Josafá Lucas Rohde)

A estudante de jornalismo Cristiane Luza declarou que a palestra foi “extremamente boa, o que ele falou, que a fotografia é mais que tirar uma foto, é um conjunto de percepções e sentidos, mostra-nos que fotografar é mais que simplesmente bater uma foto. Ele consegue perceber as coisas ao redor , acredito que isso pela deficiência visual”. O evento alusivo ao Dia do Jornalismo segue pela tarde com oficina de fotografia com Teco Barbeiro, e a noite, a partir das 20 horas, iniciará a mesa-redonda, que discutirá “A acessibilidade e a inclusão social na UFSM: avanços e desafios para uma educação superior inclusiva”, com a participação do Prof. Dr. José Luiz de Moura Filho, da Profa. Dra. Nara Joyce W. Vieira e do Teco Barbero.

One response to “Comemoração pelo Dia do Jornalista inicia com palestra de fotógrafo cego

  1. Pingback: BLITZ ACESSIBILIDADE: O Direito ao acesso | 2chamada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s